segunda-feira, 13 de agosto de 2007



atemorizam-me as frestas
abertas pelo teu silêncio

incrédulas,
expiam por nós

Um comentário:

ediney disse...

olha, hoje eu estavba tão triste e cheguei aqui.Esses versos me fizeram tão bem. a idéia da morte como ponte para a eternidade