domingo, 11 de fevereiro de 2007


teu vôo errante
trouxe-nos aqui
entre rezas e esquecimento
cansados adormeceremos
restos de esperança
onde paz não há

2 comentários:

Ana disse...

fico aqui a pensar se você pecorre cemitérios... onde retrata estes teus anjos e outros. até desenho isto. cada vez que entro aqui. adoro tuas imagens.

Paulo Osrevni disse...

Achei demais o poema, e a foto caiu como uma luva. Muito bem escolhida!