domingo, 4 de fevereiro de 2007


ouço o som da chuva
ceifado pela terra
levar meus horrores
aos teus ossos desertos
guardiões de memórias
contigo enterradas
para nunca mais

5 comentários:

Mulher na Janela disse...

Douglas...as imagens realmente nos transportam a outras eras e os descaminhos dessa blogosfera sempre nos trazem surpresas muito agradáveis! você é uma delas...
lindo poema, lindo o teu espaço!
abraços...

tb disse...

Mais um, caro poeta?
Parabéns e boa inspiração, sempre!
Beijo

Maria disse...

Não só tuas palavras, mas acho muito legal também os nomes dos teus blogues, tudo muito sugestivo e interessantíssimo !!!

Willians disse...

boa cara, bom mesmo

Naty disse...

Olá pasei e gostei.Parabens
bjs naty